[Resenha] Dr. Rey O Brasileiro que se tornou o Dr. Hollywood - Robert Rey

Título : Dr. Rey O Brasileiro que se tornou o Dr. Hollywood  
Autor: Robert Rey ( Dr. Rey)
Editora: Prata Editora
Ano de Publicação: 2015
Número de Páginas: 220
Preço: 40,00



Sinopse:
"O Dr. Robert Rey, cirurgião plástico, empresário, homem da mídia e político, é um fenômeno mundial. Nascido no Brasil, em uma família desajustada, e criado no Estados Unidos desde os 12 anos de idade, hoje o Dr. Rey tem uma vida de grandes sucessos, apesar de ter sido obrigado a vencer dificuldades.

Com fama mundial e espírito empreendedor, o "Dr. Hollywood", como ficou conhecido, lançou-se no mundo dos negócios e, atualmente, possui mais de 20 linhas de produtos comercializados em cerca de 20 países. Sua vida é uma história de sucesso, mas acima de tudo, uma grande história de superação.
Conheça a vida pessoa e os segredos do sucesso do Dr. Hollywood. "Fonte: Skoob


Crítica e Resumo:

Quando eu soube que o Doutor Rey viria à BH para lançar seu livro eu fiquei em choque. Conheço o trabalho dele desde novinha mesmo, vendo o reality show Dr. 910201 no E! lá em casa, na hometown no sul de Minas. Com o tempo meu tempo para televisão foi diminuindo, no entanto, eu sempre via entrevistas dele na televisão aberta e na internet, seus produtos e o sucesso de suas cirurgias.

" Os maiores vencedores são aqueles que sabem apanhar e continuam lutando. "

Sempre soube que ele teve uma infância difícil e o admirava por chegar onde chegou. Ser conhecido como Doutor Hollywood no mundo todo não é pra qualquer um, e ainda mais sendo um brasileiro.  Adotado aos doze anos por dois americanos mórmons ele foi para os EUA, mas mesmo lá a vida dele não foi fácil até o momento que ele conseguiu o que queria que era ficar conhecido no mundo todo fazendo o que ele gosta de fazer. Além disso, ele tem uma visão política incrível e se ele se candidatar mesmo no Brasil eu super voto! Há um capítulo inteiro sobre a política do Brasil e de como ele acha que pode mudar a situação deplorável do nosso país.

" Os mais importante para que o Brasil cresça é o governo "tirar as mãos do bolso" dos brasileiros, ou seja, o governo deve interferir cada vez menos na economia, e principalmente, cobras menos impostos das pessoas físicas e das empresas. "


O livro é uma autobiografia. Um mix dos diários dele e de seus relatos pessoais. As primeiras linhas já te fazem querer chorar de tão triste que a vida dele era aqui. O pai dele não era um pai, era um monstro, e a mãe, coitada, mal tinha chances contra o homem. O livro conta desde o momento em que ele nasceu até o auge do sucesso. A gente acompanha tudo e ainda recebe dicas para se reerguer de momentos ruins, encontrar forças e acreditar em nós mesmos. Como ele mesmo disse o livro é um livro do maior perdedor do mundo feito para os perdedores do mundo. E realmente, é uma história de superação.

" O contraste entre a vida com a família Card e a vida na casa dos meus pais, em São Paulo, era chocante, pois as lembranças do meu pai espancando minha mãe, que chegava a desmaiar de tanto apanhar, era totalmente diferente da vida tranquila e da bondade de Bill Card. Realmente, eu tive uma vida de contrastes. "

Podemos ver fotos da infância dele, da casa no Brasil e nos EUA, de sua família e de suas entrevistas. Ele foi rejeitado cinco vezes por Harvard, mas depois que entrou não parou mais. Fez mestrado e vários cursos. Foi pioneiro em vários procedimentos estéticos. Ele merece tudo o que conquistou até hoje, de fato. Ninguém pode falar que ele não merece isso, que ele é arrogante ou coisa do tipo. Ele lutou bravamente para ter tudo isso e eu o admiro por isso.

" Os estudantes de Harvard sempre tiveram uma enorme vantagem a seu favor: já nasceram com a estrutura pronta. Eu, ao contrário, era o filho de uma faxineira, nascido em uma família desestruturada, tão inseguro que gaguejava a maior parte do tempo, um dos piores alunos da classe quando criança e, mesmo assim, estava ali, estudando de igual para igual com aquelas pessoas. Até hoje penso que isso é quase inacreditável. "

Realmente, é um livro que recomendo a todo mundo. Um livro de cabeceira, pra gente olhar toda vez que se sentir pra baixo e com vontade de desistir dos sonhos. Ele queria ser conhecido no mundo todo e olha aí onde ele tá! Palavras dele: "Eu conquistei o mundo!"

"

Nenhum comentário:

Postar um comentário