[Resenha] - Não se Apega, Não - Isabela Freitas

Título: Não se apega, não
Autor(a): Isabela Freitas
Editora: Intríseca
Ano de Publicação: 2014
Número de Páginas: 256
Preço: 16,00 a 29,00

Sinopse:


"Desapegar: remover da sua vida tudo que torne o seu coração mais pesado. Loucos são os que mantêm relacionamentos ruins por medo da solidão. Qual é o problema de ficar sozinha? Que me desculpe o criador da frase “você deve encontrar a metade da sua laranja”. Calma lá, amigo.
Eu nem gosto de laranja. O amor vem pros distraídos. Tudo começa com um ponto-final: a decisão de terminar um namoro de dois anos com Gustavo, o namorado dos sonhos de toda garota. As amigas acharam que Isabela tinha enlouquecido, porque, afinal de contas, eles formavam um casal PER-FEI-TO! Mas por trás das aparências existia uma menina infeliz, disposta a assumir as consequências pela decisão de ficar sozinha. Estava na hora de resgatar o amor-próprio, a autoconfiança e entrar em contato com seus próprios desejos.
Parece fácil, mas atrapalhada do jeito que é, Isabela precisa primeiro lidar com o assédio de um primo gostosão, das tentações da balada e, principalmente, entender que o príncipe encantado é artigo em falta no mercado.
Isabela Freitas, em seu primeiro livro, narra os percalços vividos por sua personagem para encarar a vida e não se apegar ao que não presta, ainda assim, preservando seu lado romântico. "

Crítica e Resumo:

Nem sei ao certo por onde começar a falar desse livro dessa linda e deusa chamada Isabela Freitas. Comprei-o no início do ano, mas só comecei a ler bem na Bienal de Minas e consequentemente durante uma fase da vida em que ele veio tipo BAM pra me ajudar a superar. Cada palavra que eu lia era um tapa na minha cara e uma ajuda para superar o que eu estava passando emocionalmente no que diz respeito à vida amorosa.

Isabela Freitas possui a capacidade de falar de temas simples, mas cotidianos em especial na vida de adolescentes, e apesar de não ser uma há certo tempo eu me identifiquei demais com a maioria dos capítulos apresentados por ela no livro. Isa nos ensina que desapegar não é esquecer e ser um babaca, em especial, com relação às pessoas, mas sim nos permitir deixar para trás aquilo que nos machuca e não nos deixa voar.


" Descobrir que a pessoa que está contigo não se importa com você a ponto de nem conhecer as suas reações e sentimentos é frustrante. "

O livro é basicamente sobre relacionamentos mal sucedidos, mas também fala muito da importância da amizade e de se amar antes de permitir que outra pessoa entre na sua vida de forma tão intensa.

Gustavo é o ex-namorado de Isabela, no livro, claro e ela conta como durante dois anos foi bem idiota, trouxa... e a gente se identifica com cada coisinha, acredite. Não apenas as meninas, claro, mas por ser uma personagem feminina é claro que as mulheres tendem a se aproximar mais de tudo. No entanto, Isabela Freitas discorre toda a história até o momento que ela finalmente se vê livre da necessidade insana de ter um namorado, depois de quebrar a cara várias vezes após terminar com Gustavo...

" Nem me apaixonar, nem me decepcionar. Eu só queria uma certa calmaria antes que viesse uma nova tempestade. "

O livro é contado em forma de romance, mas cada capítulo é uma parte da vida de Isabela. Claro que muita coisa é ficção, mas isso não tira a veracidade dos acontecimentos nem nos impede de refletir acerca deles e de como as experiências da personagem muitas vezes se assemelham às nossas.

" É fantástico poder relembrar o passado com um sorriso no rosto e dizer: Ei, eu era mesmo uma tola! Se você hoje enxerga isso quer dizer que de tola não tem mais nada. "

Esse é um dos melhores quotes do livro, porque realmente quando nos damos conta do quão trouxas fomos e de quanto perdemos tempo por bobeira enquanto a vida está lá fora, bela e pronta para ser vivida por nós é maravilhoso. 


Um comentário:

  1. Parabéns,Thays.como sempre fazendo sucesso com seus textos e comentários.Amooo de paixão.(Mamasita)

    ResponderExcluir